Fases da Lava Jato – XVII a XX

            Levamos adiante o estudo analítico de mais quatro fases da Operação que está transformando o modo de pensar e agir de grande parte da sociedade brasileira. Nessas próximas ações analisaremos, de forma mais profunda, os crimes praticados por dirigentes de partidos políticos e por executivos de empreiteiras.

Décima sétima fase: ‘Pixuleco’.

“A Polícia Federal deflagrou em 03.08.2015 a 17ª fase da Operação Lava Jato – ‘pixuleco’. A ação se concentrou no cumprimento de medidas cautelares em relação a pagadores e recebedores de vantagens indevidas oriundas com o Poder Público, alcançando beneficiários finais e laranjas utilizados nas transações. Os crimes investigados são de corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro”.  

Fonte: Site da Polícia Federal

Comentário: Com esse batismo da fase de ‘pixuleco’, verificamos que o grau de sofisticação dos crimes só aumenta. A partir desta ação tivemos a certeza que o Brasil estava mergulhado, de ponta, no mar de lama da corrupção sistematizada.       

Décima oitava fase: ‘Pixuleco II’.

“Cerca de 70 (setenta) Policiais Federais cumpriram na manhã de 13.08.2015 a 18ª fase da Operação Lava Jato batizada de ‘pixuleco II’. A ação investiga esquema de corrupção com a empresa Consist”. “O foco das investigações desta fase é o cumprimento de medidas cautelares a partir da deflagração da ação anterior. As vantagens ilícitas que superam os 50 (cinquenta) milhões obtidas a partir de contrato no âmbito de crédito consignado junto ao Ministério do Planejamento”. 

 Fonte: Sites do O Globo e da Polícia Federal.

Comentário: Esta 18ª fase é um desdobramento da ação anterior, ou seja, uma fase, teoricamente, não foi suficiente para investigar e descobrir a quantidade elevada de crimes de corrupção.    

Décima nona fase: ‘Nessum Dorma’.

“A Polícia Federal deflagrou em 21.09.2015 a fase batizada de “Nessum Dorma que em português significa ninguém dorme”, o executivo da empresa Engevix teve sua prisão preventiva decretada que foi efetuada em Florianópolis – SC. Verificou-se que a empresa recebeu cerca de 20 (vinte) milhões de reais entre 2007 e 2013 de empreiteiras já investigadas na Operação, o dinheiro seria propina obtida a partir de contratos com a Petrobrás”.   

Fonte: Site da Polícia Federal e do O Globo.

Comentário: Observem que o significado do nome da fase – ‘Nessum Dorma’ – ninguém dorme é perfeito para representar que as pessoas que praticaram ou praticam atos impróprios realmente estão perdendo o sono. Esta ação, mais uma vez, investiga o desvio de dinheiro da Petrobrás em benefício de empreiteiras. Pensando bem, ter empreiteira no Brasil é bem mais lucrativo que ganhar um prêmio acumulado na loteria.

Vigésima fase – Corrosão.

“A Polícia Federal informou que tiveram como alvos, nesta ação, ex-funcionários da Petrobrás investigados pelo recebimento indevido de valores notadamente em contratos relacionados com as refinarias de Abreu e Lima e de Pasadena. Dois envolvidos no esquema tiveram a prisão preventiva decretada e cinco foram conduzidos pelos policiais para prestar depoimento”.

Fonte: Site O Globo.

Comentário: Primeiramente vou explicar o que é Abreu e Lima e Pasadena:

Abreu e Lima é uma refinaria localizada em Ipojuca no Estado de Pernambuco – Brasil.

Pasadena é outra refinaria localizada no Texas nos Estados Unidos da América – EUA.

Essas duas refinarias estão em um imbróglio corrupto político-financeiro de extrema gravidade, Existem uma série de denúncias e investigações sobre atos de corrupção envolvendo a construção de Abreu e Lima e a compra, no caso, de Pasadena.

            Após a apresentação dessas últimas quatro fases, tivemos a plena convicção que o Brasil se afundou na mais profunda areia movediça da corrupção sistematizada. Quando comecei a escrever esses artigos pensava que seria uma atividade normal, mas me deparando com tantas situações revoltantes passei a compreender que é uma necessidade, inadiável, trazer esse assunto tão relevante para sociedade brasileira.   

Nesse final, compartilho um pensamento de Pitágoras: “Enquanto as leis forem necessárias, os homens não estarão capacitados para a liberdade”.  

Continuaremos a mencionar NOTAS sobre a situação de catástrofe que o Estado Brasileiro atravessa:

Nota VII – Faremos, neste momento, um breve questionamento sobre a situação do País. Nesta semana vários veículos de imprensa noticiaram que a economia brasileira deu sinais de recuperação, por que, então, o governo cogita em aumentar impostos? Nós, população brasileira, não pagamos tributos demais?  

Nota VIII – Estou percebendo que vários Estados Federados e municípios estão parcelando ou “vendendo aos bancos” a folha de pagamento dos servidores públicos, perguntas: a quantidade de impostos cobrados da sociedade não é suficiente para honrar com os compromissos assumidos? E se fizessem uma gestão eficiente? Não estou falando apenas no papel e sim em ações efetivas, seria uma boa solução?

Até breve…

 

Referências:

www.oglobo.com;

www.dpf.gov.br; 

             

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *