O jeitinho, corruptível, brasileiro.

            É complicado falar do “famoso” e não convencional “jeitinho brasileiro”, por qual razão? Simples, por mais que alguns leitores contestem 90% (noventa por cento) da população brasileira utiliza desse artifício, nada ortodoxo, para conseguir obter alguma vantagem. O que é levar vantagem? Conseguir posição ou condição de superioridade ou adiantamento de algo ou alguém com relação a outro(s) ou a si mesmo, ou seja, que beneficia ou privilegia etc.

            A grande maioria das pessoas pensam que alcançar vantagens por meio de facilidades pode ajudar na consecução de uma vida mais tranquila, mas estão completamente errados, por quê? Observem que ao praticar um ato usando do “jeitinho brasileiro”, estão cometendo, em sua integralidade, uma ação corruptiva, prejudicando assim o restante da sociedade brasileira. Mas a cultura da grande parte da população em levar vantagem em tudo vem de diversas classes sociais? Sim, esses tipos de atos são realizados desde a fila da padaria quanto às decisões das instituições mais elevadas da República.

   

            O “jeitinho brasileiro” se manifesta além da obtenção de vantagens, nos acordos nada republicanos ou em conchavos entre representantes das mais altas esferas da sociedade brasileira.

Vamos a alguns exemplos do contumaz e repulsivo “jeitinho brasileiro”:

I – Tentar passar à frente em filas como na farmácia, supermercado, banco, padaria e outros estabelecimentos;

II – Dar dinheiro – propina mesmo – a seguranças de uma empresa para alcançar “favores” especiais;

III – Tentar fazer ultrapassagens irregulares para “se livrar” de engarrafamentos em municípios com trânsito problemáticos;

IV – Vender voto em eleições;

V – Tratar pessoas com diferenças na prestação de serviços iguais ou semelhantes;

VI – Tratar com parcialidade qualquer solicitação;

VII – Tentar deturpar normas regulamentares para atender acordos ou conchavos políticos;

VIII – Enganar instituições financeiras visando benefícios próprio ou alheio apenas para atender desejo pessoal;

IX – Troca de favores de todos os tipos;

X – E o pior de tudo, governantes tentando usar o ridículo “jeitinho brasileiro” para ludibriar a população.

            Esses são apenas 10 (dez) exemplos, dos inúmeros existentes, de formas de se colher vantagens indevidas em diversas áreas da nossa sociedade.

            Nesse momento, peço desculpas aos meus leitores, mas não suporto quem faz a utilização do expediente de obter vantagens de qualquer modo por meio do “jeitinho brasileiro”, mas por quê? Tenho a plena concepção que este ato de levar vantagens fáceis é ser CORRUPTO sim. Hoje, o Brasil é criticado por diversos países por ter essa imagem de país desvirtuado, desorganizado, CORRUPTO e incapaz de promover o bem da sua própria população. Temos muitos outros adjetivos, mas deixo para reflexão de vocês!

Vamos, então, colocar algumas perguntas que dificilmente serão respondidas:

Quando nós vamos mudar essa situação?

Por que a população brasileira não está reagindo?

Por que a maioria dos brasileiros mais fala do que faz?

Vamos permitir que os CORRUPTOS utilizem do “jeitinho brasileiro” contra você, cidadão honesto?

A corrupção é o pior câncer que existe.

Até à próxima.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *