Impunidade, a “doença que mata o Brasil”.

               Iniciarei este artigo com a seguinte definição do que é impunidade: é um conceito que pode ter um sentido objetivo – técnico ou um sentido subjetivo – liga a impressões individuais. Do ponto de vista técnico, a impunidade consiste no NÃO cumprimento de uma pena por alguém condenado pela instituição competente. Subjetivamente a impunidade consiste na sensação compartilhada entre os membros de uma sociedade no sentido de que a punição de infratores é insuficiente. Apresentaremos abaixo, um entendimento melhor sobre os aspectos objetivos e subjetivos da impunidade:


Mas, por que a impunidade no Brasil é uma doença? É óbvio, porque frustra de forma tão devastadora as expetativas da sociedade brasileira. Ano após ano vemos situações absurdas que às vezes pensamos que no país não existem mais leis e, principalmente, julgamentos eficientes.
 

         São casos e mais casos que geram revolta e descrença nas instituições constituídas. A Operação Lava Jato é um exemplo perfeito a ser mencionado, por quê? Porque, enquanto a operação que está colocando o país nos trilhos pune com julgamentos embasados e justos, outras instâncias não estão acompanhando as decisões tomadas contra os corruptos. A população honesta está seriamente desapontada com as reformas dos julgamentos proferidos pela Justiça Federal do Paraná.

         A impunidade mata a sociedade como uma doença terminal e, neste momento, citamos males que tal instituto pode acarretar a grande parte da população brasileira:

I – Insegurança desmedida;

II – Caos social;

III – Descrença no poder judiciário;

IV – Crise econômica avassaladora;

V – Instituições democráticas corroídas.

         Mas a sociedade quer saber: como esses itens acima elencados podem influenciar, diretamente, na vida das pessoas? É irrefutável, com o instituto grotesco da impunidade tomando conta do Brasil, os bandidos sabem que, dificilmente, serão punidos e se sentem à vontade para cometerem mais crimes, gerando grave insegurança. Sem qualquer segurança, fatalmente há o caos generalizado dentro da sociedade como um todo. O caos social provoca a descrença nas instituições democráticas e, principalmente, no poder judiciário. Por fim, todo esse círculo vicioso terminará em crise econômica. Trocando em miúdos, hoje sem dinheiro NINGUÉM vive.

         Tenho a plena percepção que no Brasil a impunidade é bem maior do que em outros países do mundo, deve-se pelo fato que já assisti muitas situações ridículas por aqui no país do jeitinho, da impunidade e da corrupção.

         Venho, neste final, fazer uma pequena observação: parece cômico se não fosse trágico, mas vocês assistiram a “guerra” entre o judiciário e o legislativo que está acontecendo no estado do Rio de Janeiro e, também, no restante da federação? A cada dia é uma história.

Quero que vocês lembrem que a impunidade é a mãe da corrupção.

A corrupção é o pior câncer que existe.

Até à próxima.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *