O Brasil tem solução?

       Neste momento NÃO, mas por quê? O nosso país de proporções continentais está carregado de atos de corrupção a serem desvendados, tais atos começaram a vir à tona, mais incisivamente em março de 2014 com o advento da maior e mais bem sucedida operação contra corrupção desde o descobrimento do Brasil, a “Lava Jato”. Posso e devo enumerar a todos os leitores as áreas que deverão sofrer mudanças drásticas para que o país possa começar a sair desta lama sem fundo da corrupção.

Não sou um articulista de meias palavras, então vamos direto ao ponto:

I – substituir o sistema político para o semipresidencialismo, mas o que seria esse sistema de governo? É o que o presidente partilha o poder executivo com um primeiro-ministro e um gabinete, sendo os dois últimos responsáveis perante a legislatura de um Estado.

II – Eleição direta para escolha dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, como seria? Formam-se listas tríplices com magistrados federais mais atuantes nos últimos cinco anos antes de cada eleição.

III – Diminuição substancial dos membros do Congresso Nacional, dos atuais 594 (quinhentos e noventa e quatro) congressistas para 250 (duzentos e cinquenta), já é mais que suficiente.

IV – Amplos poderes de investigação aos membros do Ministério Público Federal, sem possibilidades de interferências “ocultas”.

V – Desvincular a Polícia Federal do Ministério de Justiça e Segurança Pública, transferindo, diretamente, sua subordinação à Presidência da República.

VI – Diminuir o tamanho das Assembleias Legislativas dos Estados e do Distrito Federal, exigindo conduta ilibada aos membros no momento da posse e durante o mandato.

VII – Editar em “novo” Código Penal Brasileiro, mas como fazer? Simples, formar uma grande comissão com a presença de congressistas, juristas e membros da sociedade todos com reputação ilibada com prazo para término dos trabalhos.

VIII – No campo da segurança pública, integração das polícias em operações especiais por todo o país, fechamento das fronteiras, punições mais severas para o crime de tráfico de drogas, revogação, integral, do estatuto do desarmamento, celeridade nas investigações e no possível julgamento, extinção da progressão de regime para crimes hediondos dentre muitas outras medidas.

IX – No campo social: aperfeiçoamento dos programas sociais, ou seja, maior fiscalização na concessão desses benefícios, plano nacional de ingresso de todas as crianças e adolescentes em escolas de tempo integral, desenvolvimento do mercado de trabalho para os jovens dentre outras medidas.

X – No campo de combate à corrupção: Primeiro ato, antes de tudo, aumentar a fiscalização, dia e noite, sem trégua, auditoria em todos os processos de compras e serviços, principalmente envolvendo empreiteiras ligadas a atos impróprios, reeditar a legislação de licitação e contratos com a administração pública, enfim, sufocar o sistema corrupto brasileiro.

            Essas são apenas dez medidas propostas por este articulista visando que o Brasil comece a tirar os “pés” da lama corruptiva sistêmica que nos afundaram durante décadas.

            Neste final, desejo a todos os cidadãos de bem e honestos que lutam por um país melhor para se viver, um 2018 de justiça, saúde e consciência no momento do voto.    

 A corrupção é o pior câncer que existe.

Até breve.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *