A ruptura democrática e o mundo de “matrix”.

             Neste sexagésimo quinto artigo, trago aos meus leitores o que seria o termo ruptura democrática tão falada pelas mais diversas autoridades do país nestes últimos quatro anos. Segundo o “site” significados, ruptura é o rompimento, quebra violenta, interrupção, violação, corte, anulação de um pacto ou tratado. É o ato ou efeito de romper, de violar de forma brusca, algo que havia sido acordado anteriormente, um contrato, um compromisso, um pacto, um tratado etc. E democrática ou simplesmente democracia, é um regime político em que todos os cidadãos elegíveis participam igualmente, diretamente ou através de representantes eleitos no desenvolvimento e na criação de leis, exercendo o poder de governo através de sufrágio universal, trocando em miúdos, é o poder que emana do povo.

 

Primeira pergunta: vivemos, atualmente, em um rompimento do regime democrático?

Segunda pergunta: Há quebra de confiança da população diante dos poderes da República?

 

Nos últimos meses, observamos uma gravíssima crise institucional que está deixando a sociedade brasileira perplexa, revoltada e descrente, vide as “eternas brigas” dentro do poder judiciário expostas em sentenças que absolutamente ninguém entende. Parece que não temos mais leis no Brasil com tantas reviravoltas absurdas se sobrepondo ao limite do bom senso.

 

            A realidade no país está beirando ao total absurdo, o Congresso Nacional não se entendo com o executivo nacional, este em intensa discordância com o Judiciário e a justiça em constantes atritos com o Legislativo, ufa! “Que balaio de gato”

 

Terceira pergunta: estamos inseridos no mundo de “matrix”? 

 

            Apenas a título de conhecimento e analogia ao artigo, “matrix” é um filme de ficção científica que mostra um sistema inteligente e artificial que manipula a mente das pessoas e cria a ilusão de um mundo real. É o que acontece no Brasil com a eminente ruptura democrática, a população vive em uma espécie de “matrix”, ou seja, vivemos na ilusão de um Brasil real.

           

A corrupção é o pior câncer que existe.

 

Até à próxima

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *