E se o Brasil não fosse tão corrupto?

          Neste sexagésimo oitavo artigo, venho fazer o seguinte questionamento: e se no país não existisse a corrupção, seria melhor? Sim, é claro, mas por quê? É óbvio, os ato de corrupção destróem a vida de qualquer sociedade, principalmente, no Brasil, pois boa parte das necessidades da população brasil depende do poder público cada vez mais, dia  após dia. Como já mencionei em diversos artigos publicados, a corrupção no Brasil iniciou-se há mais de 500 (quinhetos) anos com o “descobrimento” do nosso país, porém a situação se agravou na época da redemocratização com a cultura do dinheiro disseminada e se afirmando desde a primeira eleição para Presidente da República no final década de 80 após anos de regime militar.

         Muitos agentes políticos “ajudaram” a fomentar a corrupção, ou seja, a busca desenfreada pelo dinheiro público, o nosso dinheiro, até hoje essa situação continua e cada vez mais escancarada aos olhos da sociedade brasileira honesta. Pergunto: a corrupção irá continuar no Brasil?

         Vamos relembrar, com uma breve história, os governos que “administraram” o Brasil desde 1994. Desde a década de 90 o país teve, apenas, dois partidos governando o país, o PSDB  de centro-direita e o PT de esquerda, dois mandatos para o primeiro e quatro mandatos para o segundo respectivamente, onde a principal e assombrosa característica foram os escândalos de corrupção entranhada nas vísceras da administração pública, penso que simboliza o pior de tudo que conhecemos.

         1994 – Governo confuso;

         1998 – Governo reporvado pela grande maioria dos brasileiros;

         2002 – Mensalão, corrupção e atos sub-reptícios;

         2006 – Corrupção sistematizada e sem freios;

         2010 – Corrupção, desordem na economia, crise sem precedentes;

         2014 – Brasil contaminado pela corrupção, crise e impeachment.  

         No entendimento deste articulista, o Brasil viveu nessas últimas duas décadas, governos que saquearam os cofres públicos, implantaram um esquema criminoso contra a própria população, foram governos de apenas dois partidos que queriam se perpetuar no poder, o PT – partido de esquerda – ainda disputa, neste segundo turno, as eleições pensando em um “projeto de poder” para tomar o Brasil e torná-lo um país comunista nefasto como Cuba de Fidel Castro ou Venezuela de Nicolás Maduro (Hugo Chávez).

         Enfim, respondendo a pergunta realizada no título deste artigo, o Brasil seria bem diferente se não fossem os governos desses dois partidos que mencionei anteriormente. O país necessita de um caminho novo dando ênfase aos valores da família, de Deus e da sociedade conservadora 

A corrupção é o pior câncer que existe.

Até breve…

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *