Um acinte ao já caótico trânsito brasileiro.

            Neste septuagésimo segundo artigo deste articulista, trago a vocês as propostas sem cabimento do governo federal a respeito do trânsito, a primeira de aumentar o prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação de cinco para dez anos para grande maioria dos condutores e de três para cinco para os idosos e, a outra proposta, não menos absurda de alterar a pontuação da CNH do condutor de vinte para quarenta pontos para assim ter o documento suspenso, ou seja, dobrar esses números. Faço uma pergunta: o governo federal tem a mínima noção desses atos que pretende tomar? Tenho certeza que não! Calma caros leitores, vou esmiuçar esses dois assuntos que irão afetar, em cheio, a sofrida grande parte da população brasileira.

            O primeiro assunto é em referência ao aumento no prazo de validade da Carteira Nacional de Habilitação de cinco para dez anos, no entendimento deste articulista que também é um estudioso do trânsito essa proposta é totalmente sem nenhum fundamento plausível, mas por quê? Pelo simples fato que maioria dos condutores brasileiros não lembra quando vencem suas próprias CNHs, sem contar que muitos condutores não tem o mínimo senso de responsabilidade. A validade da CNH para dez anos poderia dar certo em um país europeu onde o nível educacional é alto diferentemente do Brasil que grande parte da população mal tem o ensino fundamental. Prevejo um aumento substancial na carnificina nas vias brasileiras.

            A segunda questão se refere a outro aumento, da pontuação de vinte para quarenta na CNH durante o período de doze meses para que se dê a suspensão do direito de dirigir. Na minha concepção é uma imprudência sem tamanho dobrar os pontos na Carteira Nacional de Habilitação, é transformar o trânsito no Brasil em um completo extermínio de pessoas inocentes, pois os infratores terão a certeza da impunidade. Sem contar que essa temerosa medida é dar aval para que os condutores cometam muito mais infrações. É um verdadeiro mergulho no poço de sangue das nossas vias no país.

            Outras propostas sem pé nem cabeça que, com toda a certeza, aumentará vertiginosamente o número de acidentes no país:

I – Falta da obrigatoriamente do uso de cadeirinha;

II – Capacete em motociclista, afrouxamento das punições de gravíssima para média;

III – Abrandar a utilização dos faróis nas vias;

IV – Fim do exame toxicológico, dentre outras medidas.

            O fato que essas propostas não poderiam nem mesmo ser aventadas, muito menos levadas para discussão nas comissões no Congresso Nacional pelo risco de tornar o trânsito no Brasil muito mais sangrento.        

A corrupção é a doença que mata o Brasil.

Até à próxima!

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *