A corrupção e a pandemia caminham juntas!

            Neste octagésimo primeiro artigo, vamos falar sobre a similaridade entre a corrupção encrostada e a pandemia sem fim do coronavírus no Brasil. Desde quando surgiu o primeiro casso de COVID-19 tudo ficou numa espécie de compasso de espera no país, só se escuta em dizer que toda a culpa pelos nossos erros é do coronavírus, mas isso é um equívoco afirmar, esse vírus tão letal veio apenas para escancarar nossas mazelas, dentre elas, a corrupção. Nesses quase cinco meses de pandemia, vimos o Brasil se afundar, ainda mais, na lama dos atos de corrupção, quase tudo no país está mais “fácil” de se conseguir devido ao estado emergencial que estamos atravessando. O fato é que a população está à deriva com tantas situações novas acontecendo que não está sabendo como agir diante deste cenário de calamidade sem fim.

 

            Enquanto isso, os mecanismos de fiscalização e controle estão quase impossibilitados de exercerem suas funções satisfatoriamente, não conseguindo verificar atos de pessoas mal-intencionadas, a corrupção corre livre por todos os cantos do país. Outra constatação se deve ao fato de pensarmos que tudo que acontece de ruim em nossas vidas nos dias atuais é culpa da pandemia do coronavírus, tenho a certeza que estamos vivendo uma espécie de síndrome anestésica traumática provocada pelo vírus. 

 

            Estamos presenciando situações realmente trágicas, a população está cansada, nervosa, estressada e amedrontada, praticamente tudo é motivo para discussões acaloradas, debates inflamados e acusações.

 

            Não sou de prever o futuro, longe disso, mas vejo um Brasil cada vez pior nos próximos meses. O que o país pode fazer nesse momento grave de pandemia? Simples, cuidar da saúde da sua população antes de tudo. Vejam onde está a similaridade da corrupção com a COVID-19, os dois destruíram, destroem e destruirão o Brasil.

 

A corrupção e a incompetência são as doenças que matam o Brasil!

 

Até breve.        

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *